«Só descobri mais tarde que existia... outro Pauleta»

ENTREVISTA 12-09-19 8:49
Por João Pimpim

O golaço que marcou e que ‘ofereceu’ a Supertaça ao Benfica transformou a jovem médio de 22 anos num fenómeno das redes sociais. Tem a alcunha do antigo avançado e até celebrou como ele, como um açor ou uma águia. «Foi coincidência», diz a espanhola, cujo nome é Paula.

Comecemos pela sua alcunha, Pauleta... Tem alguma coisa a ver com o antigo avançado português?- Não! O meu nome é Paula e desde que jogo futebol, isto é, desde os seis anos, que a alcunha ficou. Primeiro Paulita, depois Pauleta. Só descobri mais tarde que existia outro Pauleta e até comprei a camisola dele...- Mas, a Paula... Ou prefere que lhe chamemos Pauleta?- Pauleta, Pauleta!- OK. Mas, a Pauleta até celebrou o golo da Supertaça como o antigo avançado festejava, a voar...- Foi coincidência. Nunca celebrei tanto um golo como este [o Benfica conquistou a Supertaça após vitória frente ao SC Braga, por 1-0]. Foi uma coisa que saiu, a adrenalina do momento. Abri os braços. Só depois me disseram que o Pauleta também celebrava assim.- Este ano é para ser campeã, após duas épocas perdidas para o Sporting, no SC Braga?- Isso é impossível de garantir. Mas sermos campeãs é o sonho de todas nós no Benfica.- Na 2.ª Divisão, eram goleadas atrás de goleadas. O que as motivava?- Só foi fácil entre aspas.  

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa de A BOLA