Presidente dos EUA cancela reunião secreta com talibãs

AFEGANISTÃO 08-09-19 9:31
Por Redação

Donald Trump tinha encontros secretos previstos com o presidente do Afeganistão e líderes talibãs, mas cancelou-os depois de terem assumido a autoria de um ataque, na capital Cabul, que matou um militar norte-americano e 11 outras pessoas.

Na rede social Twitter, o presidente dos EUA revelou os planos para estes encontros, que iriam decorrer em separado, em Camp David, e explicou que não os poderia manter depois da reivindicação do atentado de quinta-feira com um carro armadilhado, que matou um militar norte-americano e se seguiu a outro ataque mortífero, na véspera.

Segundo Trump, o ataque foi, para os Talibãs, «apenas uma forma de chegar às negociações com uma posição reforçada»

Os talibãs controlam agora mais território do que nunca no Afeganistão, desde o conflito militar lançado pelos Estados Unidos em 2001, na sequência do 11 de setembro, para os desalojar.

Na semana passada, além de dois atentados suicidas em Cabul, os radicais lançaram novos ataques nas cidades de Kunduz and Pul-e Khumri.

Desde o início do ano, já foram mortos 16 militares norte-americanos no Afeganistão.