«Pedro Henriques puxou a bola de dentro para fora»

HÓQUEI EM PATINS 11-02-19 8:7
Por Gabriela Melo

Como a bola rematada por Marc Torra, a 42 segundos do final da visita da Oliveirense à pista do Benfica, entrou na baliza de Pedro Henriques e apareceu fora?

«Percebe-se, através das imagens televisivas, que o Pedro Henriques puxou a bola de dentro para fora. Não há especulação», diz o presidente da Associação Nacional de Árbitros de Hóquei em Patins, Ricardo Oliveira, referindo-se ao jogo da 16.ª jornada da I Divisão.

O árbitro Luís Peixoto «não estaria na melhor posição», junto à linha de golo no caso de penáltis, para dispor de boa leitura do remate. Quando tenta tirar a dúvida junto a Pedro Henriques, que se levanta, «a bola está fora» e assinala golpe duplo (presa pelo guarda-redes).

«Neste caso, o Luís Peixoto não validou o golo porque não viu a bola entrar. Pecou por má colocação porque o sítio onde estava não permitia outra leitura, mas o árbitro só pode ajuizar sobre o que vê numa partida e não sobre o que todos viram. O guarda-redes também é alto e o corpo entrou na baliza ao fazer a defesa.»

O outro árbitro, João Duarte, estava ocupado a alinhar a barreira dos jogadores e não acompanhou a execução da falta.