Buraka trouxeram Carnaval ao Sumol Summer Fest

MÚSICA 04-07-15 9:22
Por Redação

Os Buraka Som Sistema encerraram da melhor forma o primeiro dia da 7.ª edição do Sumol Summer Fest, no Ericeira Camping. Antes, ouviram-se sons pop, eletrónicos e hip hop. O português Agir abriu as hostes do palco principal, por volta das 20 horas, com boa aceitação do pouco público ainda presente. Carolina Deslandes também apareceu para dar uma ajuda, num dueto que seria de esperar. A dupla B4 trouxe igualmente uma convidada (Pérola) e, como não podia deixar de ser, embalaram a plateia com «É Melhor Não Duvidar» (não, Rita Pereira não esteve). Seguiu-se Tove Lo, jovem sueca que ganhou destaque com o seu «habits». O som melhorava e as canções preenchiam agora melhor o espaço, já bem mais composto. Boa atitude em cima do palco, descalça, dançando e (en)cantando, revelando simpatia pelo nosso País, onde se apresentou pela primeira vez como artista. Chance, the Rapper, revelação do hip hop vindo de Chicago, entrou consistente e soube conquistar os presentes, que tiveram auxílio do videowall para entoar o «set». Por essa altura também já se ouviam decibéis do outro palco do recinto, de acesso reduzido, mas onde assistimos a boas performances de Pow Pow Movement e MGDRV. No regresso ao palco ainda se podia «tropeçar» pelo Projeto Bug, que foram andando (e alegrando) por várias zonas do recinto. Já passava da 1.30 da madrugada e vinha aí Buraka Som Sistema… Kalaf avisou que ninguém iria dormir, mas o concerto durou cerca de hora e meia. Ainda assim, contagiaram por completo a plateia, que teve também oportunidade de «entrar» no ritmo através de vuvuzelas distribuídas desde o palco. Um autêntico Carnaval, aprimorado por Blaya – que nesta edição do evento também dá aulas de dança durante o dia na praia de Ribeira D´Ilhas. No Camping, os concertos vão voltar a partir das 20 horas deste domingo, iniciando-se com um tributo a Bob Marley. O hip hop dos Slum Village, o ska dos The Cat Empire, a eletrónica de Rudimental e o reggae de Richie Campbell prometem vibrações para todos os gostos. O bilhete diário, que pode ser adquirido no local, custa 40 euros.