Black Bulls cada vez mais perto do Moçambola 

Moçambique 14-08-2019 11:16
Por Álvaro da Costa, Maputo

O Black Bulls, orientando pelo técnico português, Hélder Duarte, está cada vez mais perto de uma presença inédita no Moçambola na época 2020. 

 

Embora ainda faltem 9 jornadas para o fim, os “Touros” estão em grande momento de forma e na última ronda deram um passo gigantesco rumo a principal competição futebolística, ao venceram o Ferroviário de Inhambane, por 1-0, e verem o Desportivo da Matola, seu principal concorrente, empatar com o Matchedje de Maputo, em jogo do Campeonato Nacional da Divisão de Honra-Zona Sul.

 

Em face destes resultados, o Black Bulls (31 pontos) aumentou de dois para quatro pontos a margem pontual em relação aos Desportivo da Matola (27). Aliás, os matolenses não só viram os “touros” fugirem , como foram alcançados no 2º lugar pela Associação Desportiva de Macuácua, que ao vencer o Instituto Superior Politécnico de Gaza, por 1-0, passou a somar 27 pontos.

 

Nesta ronda (15ª) , nota para a goleada das Águias Especiais sobre o Temusa de Massinga, por 6-0. Noutros jogos, o ESFA de Boane e Estrela Vermelha de Maputo venceram o Ferroviário de Gaza e Académica, respetivamente, pelo mesmo resultado (1-0).

 

Na Zona Centro, os dois líderes Pipeline da Maforga e Ferroviário de Quelimane perderam. Os “fabris” perderam frente a Liga Desportiva de Sofala, por 1-0, enquanto os “locomotivas” foram derrotados pelo Chingale de Tete, por 2-1.

Água Vumba e 1.º Maio de Quelimane empataram a uma bola, enquanto Lione Massaua-3 de Fevereiro foi adiado.

 

No Norte estava marcado um jogo de acerto de calendário, no entanto o Angoche, por motivos organizacionais não conseguiu viajar a Lichinga, província de Niassa, onde deveria defrontar o Ferroviário local, tendo sido penalizada com falta de comparência.

 

O Ferroviário de Lichinga lidera com 22 pontos, mais 4 que o Sporting de Monapo.

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais

Últimas Notícias