Nyusi e Ramaphosa analisam casos Manuel Chang e Hannekon

Moçambique 12-02-2019 14:37
Por Alexandre Zandamela, Maputo

O Presidente da República, Filipe Nyusi, manteve esta segunda-feira, em Addis Abeba, na Etiópia, um encontro com o seu homólogo sul-africano, Cyril Ramaphosa, durante o qual foram discutidos os dois assuntos que dominam a actualidade entre ambos os países, designadamente a prisão do ex-ministro moçambicano das Finanças, Manuel Chang, e a morte do empresário sul-africano Andriew Hannekon.

 

Manuel Chang, que se encontra preso na África do Sul, tem vindo a ser ouvido pelo Tribunal de Kempton Park, em Joanesburgo, estando marcado para o dia 26 deste mês a decisão sobre a sua extradição para os Estados Unidos da América. Por seu turno, Andriew Hannekon encontrava-se preso em Cabo Delgado, acusado de financiar os insurgentes que têm estado a perpetrar ataques nalguns distritos daquela província. 

 

Falando sobre o encontro com Cyril Ramaphosa, o Presidente da República disse que «todos sentimos a morte prematura do senhor Andriew, que tinha sido detido e que era uma peça importante para podermos compreender os ataques, e solidarizamo-nos com a família porque ninguém deve morrer num problema que pode ser julgado».

 

Segundo Filipe Nyusi, foi também passada «em revista outros assuntos, como o caso da detenção do nosso cidadão, as intenções de Moçambique em relação a isso e em respeito à justiça, e depois fomos para as áreas da nossa cooperação».

 

O Chefe do Estado moçambicano negou que a morte do empresário sul-africano tenha esfriado as relações entre Moçambique e África do Sul, afirmando: «Os países não são pessoas, e por acaso isso foi vincado.»

 

Em Addis Abeba, onde tomou parte na Cimeira da União Africana, Filipe Nyusi reuniu-se ainda com o Primeiro-Ministro de Eswatini (ex-Suazilândia) e com os Presidentes do Ruanda e das Seychelles, tendo, em relação a este último, lhe formulado um convite para participar na Conferência sobre Economia Azul, denominada Crescendo Azul, a ter lugar em Maputo, no próximo mês de Maio.

 

Ler Mais

Últimas Notícias