SEGUNDA-FEIRA, 24-07-2017, ANO 18, N.º 6386
Foto AP
Ciclismo
Peter Sagan reclama inocência
13:57 - 05-07-2017
Peter Sagan aceita a exclusão da Volta a França mas considera nada ter feito de errado no sprint da quarta etapa, marcado pela queda aparatosa de Mark Cavendish.

«O que posso fazer? Posso aceitar a decisão do júri, mas não concordo com ela, porque acho que nada fiz de errado no sprint», afirmou o eslovaco, esta quarta-feira, à saída do hotel em que está instalada a equipa Bora-Hansgrohe.

«O que é mau é que Mark tenha caído, o importante agora é que recupere. Todos viram que foi um sprint louco, mas não foi o primeiro nem será o último», argumentou Sagan.
Redação

comentários

2
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
Paulo USA
10-07-2017 04:41
So pode ser Branco Velho.... enfim.... viste as imagens? Quis passar onde? ...LOL
Branco_Velho
05-07-2017 14:19
Os desportos estão possuídos pelas TVs. Manda o dinheiro, mandam os lucros, mandam as audiências. Quanto mais polémica, melhor. Um pulha (Hamilton) provocou a confusão e foi levado em ombros. Aqui o Cavendish quis passar onde não cabia. Solução? Criar polémica. Vivam os vídeos-árbitros.

mais de CICLISMO

Ciclismo Christopher Froome ficou mais perto da vitória final na Volta a França, ao ganhar tempo aos principais rivais no contrarrelógio individual da penúltima etapa da prova. O britânico da Sky fez o 3.º tempo do dia, com mais 6 segundos do que o vencedo
Ciclismo Tiago Machado, 31 anos, e José Gonçalves, 28, renovaram contrato com a Katusha Alpecin até 2018 e 2019, respetivamente, anunciou esta sexta-feira a formação suíça do World Tour. «Tem ficado evidente no Tour como ele tem sido importante para nós co

destaques