SEGUNDA-FEIRA, 27-03-2017, ANO 18, N.º 6267
Foto Goiás E.C.
Brasil
Dirigente do Goiás arrasa Walter: «É um débil mental»
09:48 - 11-03-2017
Uma agressão ao companheiro de equipa Matheus foi a gota de água que levou à rescisão de contrato de Walter com o Goiás - o brasileiro ainda está contratualmente ligado ao FC Porto.

Hailé Pinheiro, dirigente do Goiás, não foi meigo nas críticas ao avançado de 27 anos.

«Na quinta-feira antes do carnaval, chamei Walter ao meu escritório e conversámos durante mais de três horas. Disse-lhe que se não levasse a sério a sua condição física, nunca mais jogaria futebol. O joelho dele já não aguentava o peso. Disse-lhe: «Tens de entender que tens mais uns quatro ou cinco anos de futebol e depois não vais ser mais nada. Vais ser mais um gordo no mundo. Ganha juízo. Tens duas filhas, duas mulheres e estás a torrar o teu dinheiro. Conversei com ele como um pai», disse em entrevista ao Portal 370.

A conversa foi na quinta, o incidente na sexta-feira. «As minhas palavras de nada valeram. É um débil mental, não está no seu perfeito juízo. É um alívio ter-se ido embora», concluiu.
Redação

NOTÍCIAS RELACIONADAS
10:17 - 07-03-2017 Goiás devolve Walter

comentários

1
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
Oolhanense
13-03-2017 17:42
Realmente existem bons e maus profissionais em todas as profissões! è caso para se dizer! Dá Deus nozes a quem não tem dentes! este Walter, já tem idade para ter juízo e ainda por cima com filhos por criar! Enquanto o Ronaldo é demais, este é de menos ao que parece!

mais de BRASIL

Brasil No mínimo surreal. No jogo entre Flamengo e Vasco da Gama, Luís Fabiano, avançado que passou pelo FC Porto em 2004/05, e o árbitro foram os protagonistas do encontro... V
Brasil Paulo Autuori, treinador brasileiro que passou pelo futebol português, insurgiu-se contra as recentes alterações aos estatutos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

destaques