DOMINGO, 26-03-2017, ANO 18, N.º 6266
Bruno Mascarenhas (à dir.), representante do Sporting (Foto: Sérgio Miguel Santos/ASF)
Arbitragem
Três grandes entre os 29 clubes reunidos para debater problemas da arbitragem
16:05 - 11-01-2017
Só meia dúzia de entre 35 clubes - Sporting da Covilhã, União da Madeira, Académico de Viseu, Vizela e Gil Vicente, da Liga 2, e o Nacional, como único primodivisionário – faltaram à reunião convocada pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), liderado por Fontelas Gomes, com os 35 emblemas dos dois escalões do futebol profissional, para debater os problemas do setor, que decorre deste o início da tarde na Cidade do Futebol, em Caxias (Oeiras).

A reunião com os 29 clubes, convocada a pedido do organismo federativo, decorre no Auditório 1 da sede federativa, com os jornalistas a aguardarem por fumo branco, depois de, até 15 minutos após a hora marcada para o início do conclave (14.30 horas), quase todos os clubes terem dito presente ao repto federativo para apaziguar e melhorar o setor da arbitragem.

Os três grandes estão representados, embora não pelos respetivos líderes, mas a alto nível: pelo Benfica, Paulo Gonçalves e Nuno Gomes, pelo Sporting, Bruno Mascarenhas (vogal do Conselho Diretivo) e pelo FC Porto o campeão da Europa de 1987 e antigo lateral-direito, capitão de equipa e internacional português, agora diretor do futebol, João Domingos Pinto.

Presidentes de clubes presentes em Caxias são quatro: Paulo Veiga – Cova da Piedade, clube com a maior representação, pois enviou ainda o diretor desportivo, André Dias, e o novel diretor-geral (e antigo presidente do Belenenses) António Soares) -, Vítor Magalhães (Moreirense), António Silva Campos (Rio Ave) e Júlio Mendes (V. Guimarães).

Presidentes dos Conselhos de Administração das respetivas SAD que os jornalistas conseguiram descortinar à entrada do complexo, em Caxias, são mais dois: Rui Pedro Soares (Belenenses) e Álvaro Braga Júnior (Boavista).

A estes acrescentam-se ainda as presenças do antigo árbitro Cosme Machado, em representação do SC Braga, do empresário da restauração Manuel Fernandes (em representação do Marítimo), do diretor estorilista João Ribeiro, Paulo Grencho (V. Setúbal).

Os jornalistas aguardam, na zona reservada à imprensa, pelo final do conclave, sem hora prevista, sem que quaisquer informações tenham transpirado, para já, do seu interior. Referência, no entanto, para a presença de Lucílio Baptista, agora vice-presidente da Seção de Classificaçãoes do CA da FPF.

O Sporting, sabe-se de antemão, divulgou uma lista de 11 medidas tendentes a melhorar o setor e atenuar a crispação das últimas semanas.
António Barroso

comentários

1
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
rotivdi
11-01-2017 20:16
Melhorar o sector da arbitragem em Portugal todos anos é a mesm promessa mas depois se vê melhorar o sector da arbitragem nas contas bancárias,A nivel isenção nos estádios pois promessas levas o vento e todos os domingos se vê a pouca vergonha por todo o pais em muitos estádios.

mais de ARBITRAGEM

Arbitragem O Conselho de Arbitragem dirigiu, este sábado, em Tomar, a terceira Ação de Reciclagem e Aperfeiçoamento para árbitros de primeira categoria e estagiários de elite. No
Arbitragem Artur Soares Dias não esconde o desejo de aparecer na lista de nomeações do Conselho de Arbitragem da Federação como árbitro designado para o clássico entre Benfica e FC

destaques