«Muito estranho que João Aurélio esteja envolvido neste tipo de práticas»

Vitória de Guimarães 16-05-2018 18:57
Por Redação

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), considera «muito estranho» que o nome de João Aurélio, defesa do Vitória de Guimarães, esteja a ser associado à alegada viciação do jogo entre a equipa minhota e o Sporting, referente à terceira jornada da Liga.


«É muito estranho ele estar evolvido neste tipo de práticas. Falei diretamente com o jogador. Sou amigo pessoal do João e, nessa qualidade mas sobretudo como presidente do Sindicato, tive o cuidado de lhe ligar. O nosso gabinete jurídico está a acompanhá-lo e a aconselhá-lo», adiantou, citado pelo site da Rádio Renascença, dando conta do estado de espírito do jogador de 29 anos.


«Está abalado, sobretudo por ver o nome dele envolvido num período em que estava a iniciar as suas férias e, de repente, é confrontado com este terramoto que se está a viver no futebol português», relatou Joaquim Evangelista, constatando que «os jogadores têm sido muito visados injustamente.»


Entretanto, o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol reagiu, através de comunicado, às notícias que associam João Aurélio a alegadas práticas de viciação de resultados.


Comunicado na íntegra:


O Sindicato dos Jogadores manifesta o seu apoio ao associado João Aurélio, no seguimento das notícias divulgadas pela imprensa nas últimas horas.


Sem prejuízo de outros esclarecimentos, neste momento importa enaltecer o caráter do jogador enquanto pessoa e profissional e prestar-lhe, através do departamento jurídico do Sindicato, toda a assistência necessária.


O Sindicato reitera o apelo feito a propósito de outros casos em que foi tornado público o decurso de investigações criminais e visados, em concreto, profissionais de futebol, apelando aos órgãos de comunicação social para que respeitem o segredo de justiça, evitem a especulação e sucessivas violações do segredo de justiça, de modo a que as autoridades competentes possam atuar em sede própria, de forma célere e eficaz.

Ler Mais
Comentários (48)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais