Miguel Silva bicampeão nacional e com 'dobradinha'

Snooker 15-05-2018 16:27
Por António Barroso

O madeirense Miguel Silva, de 39 anos, atleta da Academia de Bilhar Miguel Silva (ABMS) revalidou esta semana o título de Campeão Nacional de Snooker, que já arrecadara em 2017, ao derrotar na final da prova, organizada pela Federação Portuguesa de Bilhar (FPB) e realizada nas Termas do Bicanho, em Soure, Tiago Silva, jogador da Académica de Coimbra e natural de São João da Madeira, por 3-0.


Na Fase Final do Campeonato Nacional, Miguel Silva começou por derrotar, nos quartos de final, o vianense Henrique Correia, do Snooker Club Lisboa, por 2-0, tendo depois afastado, nas meias-finais, outro atleta madeirense, Bruno Rodrigues (CCDT Eletricidade da Madeira), ao vencer 3-0.


Na Fase Final da Taça de Portugal, Miguel Silva – filho do antigo árbitro de futebol Marques da Silva – bateu Miguel Ruivo (Benfica), por 3-0, Luís Coutinho, do O’Sullivan Pool Club (Marinha Grande) pelo mesmo resultado (3-0) nos quartos de final e Henrique Correira (Snooker Club Lisboa), por 3-0, nas meias-finais.


Na final da Taça de Portugal, o às do bilhar madeirense e nacional bateu Bruno Sousa (Académica de Coimbra) por 3-1, tendo concedido um parcial, proeza única conseguida pelo atleta dos estudantes, quando já vencia por 2-0.


«Foi bom. Correu-me bem. Dedico esta conquista aos meus pais, Marques da Silva e Guida Silva, que me aturam e a este vício dos tacos há 39 anos. A eles devo tudo. Vou voltar às Termas do Bicanho no corrente mês, para defender o primeiro lugar na hierarquia nacional de Pool, variante que, doravante, passarei a praticar. Mas ainda quero representar Portugal nos próximos Europeus de Snooker, é um orgulho, honra e responsabilidade», disse esta terça-feira Miguel Silva a A BOLA.


Refira-se que Miguel Silva assinou, na fase final do Campeonato Nacional, uma tacada (ou entrada, ou break) de assinaláveis 72 pontos. «Já consegui 99, falta-me um para uma centenária, lá chegarei», é o otimismo do atleta madeirense, que tem como ídolo Ronnie O’Sullivan, a quem A BOLA ofereceu como «troféu inestimável», uma camisola deste último.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais