Foto com Erdogan vale duras críticas a Ozil e Gundogan

Alemanha 14-05-2018 17:17
Por Redação

Os alemães Mesut Ozil e Ilkay Gundogan, ambos de origem turca, foram duramente criticados esta segunda-feira por terem posado para a foto com o presidente turco, Recep Erdogan, no âmbito da sua candidatura eleitoral.


«O futebol e a Federação Alemã de Futebol (DFB) defendem valores que não são totalmente tidos em conta por Erdogan», pode ler-se na conta oficial do Twitter de Reinhard Grindel, presidente do organismo.


O dirigente acusa os dois jogadores de terem sido «manipulados», e foi assertivo na publicação: «É por isso que não é bom para os nossos jogadores internacionais deixarem-se ser manipulados para a sua campanha. Ao fazer isso, os nossos atletas certamente não ajudam ao trabalho de integração da DFB.»


No encontro entre os dois jogadores com o governante turco, além de «usar as duas figuras públicas alemãs como forma de propagandear», foram oferecidas camisolas autografadas das respetivas equipas dos jogadores, a do Arsenal por Ozil, e a do Manchester City por Gundogan, imagens partilhadas em ação da campanha eleitoral.


O presidente Erdogan convocou eleições legislativas e presidenciais antecipadas para 24 de junho, num escrutínio fundamental para poder reforçar os poderes do chefe de Estado adotadas na revisão constitucional de 2017.


«Porque é que Gundogan joga pela equipa nacional alemã se ele reconhece Erdogan como seu presidente?», questionou uma deputada do partido AFD, da extrema direita, Beatrix Von Storch.


Os dois atletas devem fazer parte das escolhas de Joachim Low para o Mundial2018, na Rússia.

Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais