Errani: «A culpa é dos tortellinis!»

Ténis 09-08-2017 17:50
Por Redação
Suspensa dois meses por doping, a tenista italiana Sara Errani voltou, ontem, a garantir em conferência de imprensa realizada em Milão, Itália, não ter cometido qualquer irregularidade e prometeu regressar à competição «mais forte do que nunca».

«Sei que não fiz nada de errado», asseverou a finalista de Roland Garros em 2012, que alegou ter ingerido a substância proibida, após comer tortellinis feitos pela mãe, lembrando que o anastrazol, que acusou num controlo antidoping em fevereiro, não interfere no rendimento do atleta e reiterou ter sido vítima de contaminação de alimentos em virtude de a mãe tomar um medicamento contra o cancro da mama desde 2012 que contém essa substância.

«O veredicto é claro. Culparam-me pela ingestão involuntária de uma substância que não tem nenhum efeito benéfico sobre o rendimento de uma tenista feminina. Não sei exatamente como aquela substância foi parar à comida da minha mãe, mas é a única possibilidade que vejo, uma vez que nunca tive, nem indiretamente, nenhuma intenção de tomá-la. Além disso, a quantidade registada nas provas de 16 de fevereiro até é inferior à que está presente num único comprimido», explicou.

«Estou a trabalhar com os meus advogados, mas aconteça o que acontecer, não irá diminuir o meu desejo de jogar ténis depois deste mau momento. Pouco me importa a opinião de outros tenistas, os meus verdadeiros amigos já se fizeram notar. Posso dormir tranquila e pensar que não sou culpada de nada», acrescentou.
Recorde-se que na segunda-feira a Federação Internacional de Ténis (ITF) anunciou a suspensão da tenista devido a uma análise positiva mas a entidade federativa aceitou parcialmente a justificação da jogadora, aplicando-lhe uma suspensão mais curta.
Ler Mais
Comentários (0)

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais