Serviços secretos franceses têm lista com quase 18.000 suspeitos de radicalismo

França 14-11-2017 11:36
Por Redação
O diretor dos Serviços Secretos Internos de França revelou esta terça-feira em entrevista que o número de franceses suspeitos de radicalismo islâmico aumentou no último ano, chegando quase às 18.000 pessoas.

Laurent Nunez disse, em entrevista à estação de rádio RTL que a retirada do Estado Islâmico do Médio Oriente «não enfraquece o nível de ameaça» nem diminui a capacidade de os extremistas realizarem ataques violentos em França e no Ocidente.

«O desejo do grupo EI e da Al Qaida de realizarem ataques continua de pé, embora o risco existente em França surja por parte dos extremistas internos, mais do que dos que vêm das zonas de guerra», afirmou.

De acordo com Laurent Nunez, dos 18.000 suspeitos, quase 4.000 estão sob vigilância mais ativa.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais