Jesus em gestão de ativos

SPORTING 13-02-18 10:36
Por Rui Baioneta

O Sporting prepara a sua estreia na corrente edição da Liga Europa, após ter ficado em terceiro lugar na fase de grupos na Champions, onde, de resto, deu uma resposta de excelente nível, e o jogo de quinta-feira, em Astana, pode ficar marcado por algumas alterações em relação ao onze que vem normalmente sendo utilizado, apesar de isso não querer dizer que os leões olhem para esta competição com menos interesse. Nada disso.

Tem a ver, apenas e só, com a gestão de ativos que terá de forçosamente ser feita pelo treinador dos leões, Jorge Jesus, face à intensa calendarização.

Nesse sentido, e sabendo-se que os leões jogam já na segunda-feira em Tondela, para a Liga, cuja conquista é objetivo prioritário para o emblema leonino, é muito provável que no longínquo Cazaquistão apareçam jogadores menos utilizados, situação que permitirá várias conclusões: enquanto os jogadores com mais minutos aproveitam para descansar, os outros, aqueles que podem ser nesta altura denominados como segundas escolhas, podem ter uma ótima oportunidade para se mostrar.

Além disso, acabam por somar mais minutos em competição, sabendo-se que o técnico gosta de ter todos os jogadores prontos para avançar o onze a qualquer momento, seja em que competição for, ele que não gosta, sequer, que se fale em segundas escolhas, já que olha para todos os elementos da mesma maneira.

Hoje, porém, deverá ser conhecida a convocatória para o jogo em Astana, e ninguém estranhará se na mesma não aparecer o nome de alguns dos jogadores mais utilizados, uma vez que, dessa forma, Jorge Jesus poupará os atletas em causa a uma viagem muito desgastante, de oito horas para lá, mais oito para cá, já para não falar no fuso horário (são seis horas a mais de diferença...), situação que obriga a algumas alterações em termos de horários, sobretudo de dormidas e refeições. Acresce ainda o facto do leão ter de jogar em piso sintético, cenário que não agrada a Jorge Jesus e que terá implicações nas escolhas finais.