ONG moçambicana admite necessidade de referendo para rever Constituição

Moçambique 12-02-2018 12:42
Por Lusa
O Centro de Integridade Pública (CIP), ONG moçambicana, alertou hoje para a possibilidade de a revisão pontual da Constituição anunciada pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, na quarta-feira, exigir um referendo.

«Acabar com a eleição direta dos presidentes de municípios requer referendo e não um simples voto do parlamento», refere o CIP, num comunicado distribuído hoje.

Em causa está a proposta entregue ao parlamento para revisão da Constituição após consensos alcançados nas negociações de paz com o líder da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), Afonso Dhlakama.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais