Sessão parlamentar terá segurança apertadas

São Tomé e Príncipe 14-01-2018 14:32
Por Lusa
O parlamento são-tomense retoma na segunda-feira os trabalhos interrompidos na quinta-feira quando se preparava para eleger os juízes do Tribunal Constitucional autónomo, cuja aprovação e promulgação foram considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal de Justiça/tribunal constitucional.

Segundo um comunicado, a sessão parlamentar tem início previsto para as 9 horas horas locais, mas já está a ser marcada por clivagens entre o poder e oposição.

O presidente da Assembleia Nacional, José Diogo tornou público no sábado um despacho impondo várias «medidas de segurança».

Entre as medidas, José da Graça Diogo obriga todos os deputados a serem revistados por agentes de segurança com detetor de metais, proíbe a entrada de viaturas dos deputados nas instalações do Palácio dos Congressos onde funciona a sede do parlamento e impõe, pela primeira, o uso de crachás a jornalistas que pretendem fazer a cobertura da sessão parlamentar.

O Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrática (MLSTP-PSD), maior partido da oposição, «repudia com veemência» a decisão do presidente do parlamento.

«As reuniões plenárias da Assembleia Nacional são públicas e nas bancadas destinadas ao público não há lugares reservados, podendo, porém, cada grupo parlamentar proceder à reserva de lugares de acordo com os critérios definidos pela Mesa da Assembleia», explica os sociais democratas.

O Partido da Convergência Democrática (PCD) hoje em conferência de imprensa acusou o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, e o seu partido Ação Democrática Independente (ADI) de não se importar em «provocar sangue em São Tomé e Príncipe».

«Precisam ter uma vitória garantida a todo o custo (com a criação do Tribunal Constitucional), nas próximas eleições, precisam ter a certeza absoluta de que uma pessoa vai continuar a governar São Tomé e Príncipe, para sempre se for necessário, como acontece na nossa região», acusou Olegário Tiny, vice-presidente do PCD.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais